Petit Lenormand


chicote6.jpg

 

Fonte: Petit Lenormand

Quem é que ainda não conhece, ou não sabe o que significa (afinal, ninguém é obrigado a saber uma língua que não seja a sua) a expressão “No PAIN, no GAIN”?
Lema de todos os fisiculturistas, todos marombeiros, de todos aqueles que passam horas, todos os dias, malhando (opa! “Malhar” e “Chicotear ou Bater” são a mesma coisa!) nas academias, a frase é uma boa definição do aspecto positivo da carta número 11 do Baralho Lenormand (também conhecido como Baralho ou Tarô Cigano), o CHICOTE.
Afinal, o que essa expressão significa é que sem sofrimento não atingimos resultados compensadores. Bom, qualquer pessoa que já teve, por indicação de um nutricionista, que se submeter a um regime de calorias, a uma dieta de supressão de determinados tipos de alimentos, sabe que emagrecer é complicado, para falar o mínimo. É difícil deixarmos de cair em tentação e trocar o chocolate pela quinoa e aquele pastel de feira por uma saladinha de alface temperada com limão.
Mas o resultado pode ser muito recompensador e, depois da tortura de ter que evitar tudo o que é saborosíssimo, mas que engorda, entope as veias, altera e prejudica diversas funções do seu organismo, já pode ir à praia sem temer as críticas e se vangloriar de estar “cabendo” num jeans que já não usava desde a adolescência.

Mas a interpretação tradicional do CHICOTE nos conduz a aspectos muito deploráveis dos seres humanos em suas relações. São as brigas, discussões, os bate-boca, os “barracos”, a discórdia, as contendas, xingamentos, as acusações, as disputas, a desarmonia, enfim, que muitas vezes toma conta da maneira com que as pessoas se comunicam e interagem.

Antigo símbolo de poder, a figura estampada nessa lâmina sugere todos os tipos de abusos físicos como tortura, castigos, punições, grosserias, violência de todo o tipo utilizada para disciplinar, educar, fazer sofrer, atormentar usadas por um malfeitor, um carrasco, um dominador, um tirano, contra outro indivíduo e, até mesmo, animais.

Por ser um objeto, um instrumento que é utilizado em ações repetidas (diversas chicotadas), pode ser interpretado, numa leitura de Baralho Cigano, como ações rotineiras, atividades regulares que exigem atividade física como, por exemplo, treinar para competir, ensaiar uma coreografia, digitar, fazer faxina (limpar a casa é um ótimo exemplo de rotina que se perpetua), praticar corrida e, também, refazer um trabalho que não ficou como deveria. É claro que, por associação, vamos notar que essa é uma carta que pode significar, então, cansaço, exaustão, esgotamento nervoso.

Se quisermos relacionar o CHICOTE ao corpo humano, podemos pensar na voz (afinal, discutir e verbalizar ofensas se utilizam do aparelho fonador), e daí a possibilidade de problemas como faringite, afonia, tosse, rouquidão, angina, mas cabe aqui lembrar que a pessoa indicada para fazer diagnósticos sobre doenças é um médico. Febre (imagem associada às discussões acaloradas), doenças crônicas e recaídas (imagens associadas à ação repetitiva, de continuidade) também podem ser representadas por essa lâmina.

Quando quisermos entender melhor a personalidade ou o comportamento de alguém e nos surgir o CHICOTE, há que se considerar a possibilidade dessa pessoa ser sexy, atraente, sedutora, em excelente forma física, mas também perigosa, competitiva, rude, bastante colérica, um perseguidor obsessivo, um “hater”, alguém que sente prazer em atormentar insistentemente a outrem ou que está em busca de vingança.

Por ser uma carta muito ligada às atividades físicas, ela pode representar a existência de uma “química sexual” entre os parceiros levando à obtenção de grande prazer físico e, ainda que possa não haver Amor no seu sentido mais filosófico ou espiritual, é quase certo que vamos encontrar o ardente fogo da Paixão. Aliás, vale lembrar que a origem do significado da palavra “paixão” é martírio ou sacrifício. Deu para ouvir o estalar do CHICOTE?

Será que cabe algum exemplo quando numa tiragem em busca de um conselho, de uma orientação, essa carta surge diante dos nossos olhos?
Talvez (e isso é uma opinião minha, o que pode não significar nada para outra pessoa) seja um alerta para pensar antes de falar (difícil…), para defender seu ponto de vista ou opinião, ou então um estímulo para que se comece a agir, para que a ação se inicie. Também pode ser aquela tradicional recomendação para praticar esportes, fazer exercícios regularmente, mas também pode ser uma recomendação para se refazer ou repetir algo como (no meu caso pessoal) reler este texto em busca de erros, incongruências, falhas, etc, etc, etc.

Obs.: em alguns baralhos e livros iremos encontrar a VASSOURA no lugar do CHICOTE, talvez porque, em italiano (vassoura = scopa) o termo tenha se transformado numa gíria ou eufemismo para o ato sexual.

Lembrando sempre que esta postagem, como todas as demais feitas por mim, não pretende ser uma “regra”, uma “fórmula” a ser copiada ou aceita, mas, simplesmente, a minha inspiração e conhecimento técnico, no momento da escrita, ao comentar alguns dos aspectos interpretativos da carta.

Se você também gosta de Tarot, de cartomancia, sinta-se convidado a conhecer minhas páginas nas diversas mídias sociais:

Snapchat: CARTASLENORMAND

Periscope: ALEXTAROLOGO

Snapchat: TAROTEANDO

Facebook: http://FACEBOOK.COM/ALEXTAROLOGO

Blog: http://ALEXTAROLOGO.BLOGSPOT.COM

YouTube: http://YOUTUBE.COM/ALEXTAROLOGO

#alextarologo, #taroteando #tarologo #cartomante #cartomancia #esoterico #esoterismo #exoterico #exoterismo #lenormand #cartaslenormand #cigana #cigano #baralhocigano #tarocigano #oraculo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s