Baralho Lenormand: a Foice


foice5

 

Fonte: Petit Lenormand

Acidentes acontecem. Inesperadamente, sem aviso prévio, podemos torcer o pé andando pelas ruas em busca daquele presente de casamento para o qual fomos convidados a apadrinhar e… nossos planos e projetos acabam sofrendo uma alteração drástica pois o ortopedista nos deixa chocados com a notícia que não poderemos nos locomover ou apoiar naquele pé por, pelo menos, quinze dias. Adeus madrinha e padrinho de casamento… Eis aí a Sra. FOICE em plena atividade!

Retornamos ao trabalho depois de umas merecidas férias e somos avisados que “apesar de você ser um ótimo funcionário, uma pessoa excelente, um profissional muitíssimo qualificado, a empresa está passando por reformulações e, infelizmente, vamos ter que abrir mão, a partir de hoje, da sua ótima pessoa em nosso quadro de funcionários.”… E daí? Assim de repente? Pois é… olha aí a FOICE fazendo sua aparição…

Estamos indo ao cinema e, num cruzamento, com o sinal fechado, somos surpreendidos com umas palavras de ordem tipo: “Perdeu! Perdeu! Perdeu, playboy!” enquanto, ainda entorpecidos pela surpresa, com a adrenalina a mil, vamos tendo a carteira, o relógio e o celular levados pelo garoto que nos aponta uma arma para, em seguida, desaparecer em meio os carros. Acontecimento corriqueiro, infelizmente, nas grandes cidades, vão dizer alguns, como consolo. Você, entretanto, sabe que viveu uma experiência das mais negativas e perigosas da FOICE em plena ação.

A FOICE, carta de número 10 do Baralho Lenormand (também conhecido como Baralho ou Tarô Cigano) fala de ações bruscas, rápidas, quase sempre ameaçadoras, perigosas, que acabam provocando separação, rompimento, rupturas, cortes, ferimentos, escoriações, cicatrizes em nossos planos, nossos relacionamentos, nossos sonhos e atividades e, até mesmo, de uma maneira bastante literal como, por exemplo, ferir o dedo com uma faca enquanto se prepara um trivial jantar para os amigos.

Por ser um instrumento de trabalho, podemos relacionar a FOICE a outros objetos cortantes como facas, canivetes, punhais, espadas, tesouras, navalhas, laminas de barbear, machado, moto-serra, máquina de aparar cabelo, agulhas, seringas, bisturis, pinças e, até mesmo, numa prosaica cera depilatória.

Consequentemente, podemos relacionar os cirurgiões, os dentistas, os agricultores, alfaiates, costureiras, jardineiros, açougueiros, amoladores de instrumentos cortantes, gerentes de risco, analistas de crédito, auditores, técnicos em segurança no trabalho e soldados (militares usam armas e a FOICE pode, também, ser usada como tal, além de representar todas as armas) às possíveis profissões simbolizadas por essa carta.

Pessoas, quando representadas por essa lâmina, costumam ser precisas, objetivas, diretas, contundentes, rápidas e críticas mas, também, propensas a uma certa arrogância.

Por fazer parte do imaginário de grande número de pessoas onde a figura de um esqueleto segurando uma foice representa a Morte, e pelo fato dos filmes de terror terem explorado à exaustão o seu uso (e de dezenas de outros objetos cortantes) em cenas de explícita violência, podemos estender seus possíveis significados também para a esfera da crueldade, da agressão, da criminalidade. Estresse, insonia, hiperatividade também podem ser simbolizados por ela, assim como todos os esportes chamados de “radicais”.

O que não deveríamos nunca abandonar como possibilidade de leitura, num jogo ou tiragem de Baralho Lenormand, é o fato dessa lâmina, na grande maioria das vezes, ser ilustrada acompanhada de feixes de grãos, representando o ato da colheita. Pois a FOICE, até pela sua forma lunar, é uma carta que nos fala de ciclos, em fases da nossa existência que terminam necessariamente para poderem dar lugar a uma transformação necessária. É, por exemplo, o ciclo da vida dos cereais, que se inicia ao fazermos a semeadura e, chegado o tempo exato, os grãos estão prontos para serem colhidos e, através de outros processos, outros ciclos, transformarem-se na farinha com que faremos o pão. É a representação de que o grande esforço empregado no processo, desde o seu início, foi fundamental para a obtenção de bons resultados.

Podemos dizer que ao fazermos ou sofrermos algo surpreendente, algo inesperado, podemos usar como um incentivo e dar inicio a um ciclo de renovação, reciclagem, de sentimentos e comportamentos que estão se estagnando. Todos sabemos do efeito revitalizador da quebra da rotina.

Férias existem exatamente para isso, para que possamos sair do torpor das ações, atitudes, estruturas mentais, ambientes e conversas do nosso dia a dia (rotina) e desfrutarmos de um período de quebra, reavaliação e reformulação, removendo, extirpando, seccionando velhos hábitos, pensamentos viciosos e atitudes recorrentes, feitas mecanicamente, sem intenção maior ou sentimentos.

Agora substitua a palavra “férias”, que usei acima, por “casamento”. Já pensaram em quanto, através dos anos, uma relação vai-se desgastando, perdendo sua energia, sua força, abafando os sentimentos, transformando uma relação que deveria ser criativa em todos os sentidos em algo monótono, conformista onde a palavra “amor” cede seu espaço para “acostumado” e que, frequentemente, as pessoas nem se apercebem disso? Pois então, às vezes a FOICE entra nessa história para interromper o continuísmo, seccionar o que incomoda, permitir aos parceiros uma, digamos, “releitura” da relação, e permitir uma transformação da mesma a fim de gerar melhores e mais interessantes resultados.

E, para completar este texto, um aspecto positivo da carta número 10 do Lenormand: imagine a pessoa que vai ao médico, se contorcendo devido a insuportáveis dores abdominais e é diagnosticada uma apendicite. A cirurgia de emergência (FOICE) que irá extirpar, remover, seccionar, extrair (FOICE) o apêndice inflamado, não só irá interromper a dor, a febre e os demais sintomas decorrentes da inflamação, mas irá permitir à pessoa a recuperação da saúde. Foi preciso cortar o que lhe fazia mal para recuperar a qualidade de vida perdida.

Por último: não nos esqueçamos que a FOICE foi criada para usar na colheita mas, também, para limpar e preparar o terreno para novas semeaduras e para que o que foi plantado possa crescer recebendo sol e respirando oxigênio. Para tanto, fazer uso dela para extirpar as ervas daninhas que podem impedir os melhores resultados da colheita, é uma necessidade.

Não são as ervas más que afogam a boa semente, e sim a negligência do lavrador.

Confúcio

Lembrando sempre que esta postagem, como todas as demais feitas por mim, não pretende ser uma “regra”, uma “fórmula” a ser copiada ou aceita, mas, simplesmente, a minha inspiração e conhecimento técnico, no momento da escrita, ao comentar alguns dos aspectos interpretativos da carta.

Se você também gosta de Tarot, de cartomancia, sinta-se convidado a conhecer minhas páginas nas diversas mídias sociais:

Snapchat: CARTASLENORMAND

Periscope: ALEXTAROLOGO

Snapchat: TAROTEANDO

Facebook: http://FACEBOOK.COM/ALEXTAROLOGO

Blog: http://ALEXTAROLOGO.BLOGSPOT.COM

YouTube: http://YOUTUBE.COM/ALEXTAROLOGO

#alextarologo, #taroteando #tarologo #cartomante #cartomancia #esoterico #esoterismo #exoterico #exoterismo #lenormand #cartaslenormand #cigana #cigano #baralhocigano #tarocigano #oraculo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s