Carta do Dia: O MAGO


   Mago   Quem não conhece alguém que parece ser múltiplo, conseguindo fazer diversas coisas ao mesmo tempo, num dia praticando parapente para no outro estar dando aulas particulares de inglês e no momento seguinte ser um requisitado ilustrador de capas de livros? Ou que consegue estar em todos os lugares, não perdendo uma festa, um show, uma estréia de teatro, um velório ou o aniversário da tia-avó? É aquele cara que organiza excursões de final de semana para fazer trilha, escalar montanhas, conhecer uma paradisíaca praia deserta. É aquele tipo de gente que consegue vender “gelo a esquimó”, tão encantadoramente persuasivo que é, conseguindo, inclusive, “melhorar” o enredo de qualquer filme, peça de teatro ou livro quando o conta a uma platéia deslumbrada. Pode morar num quarto-e-sala qualquer, mas consegue receber com charme e tanta simpatia que até nos esquecemos que a decoração é mínima e feita de peças desencontradas, que nenhum dos copos combina com ou outro e os deliciosos canapés são apenas salgadinhos vendidos a quilo na padaria da esquina. Porém tudo na sua presença e através da sua maneira de agir acaba assumindo uma outra forma, um outro colorido, um outro paladar, uma nova experiência. Conhece alguém assim? Pois se a sua resposta for afirmativa, você conhece o Mago!

     Quando transposto para a sua carta no tarot, ele representa o exercício criativo de vontade e aprendizagem. Os elementos dos quais ele se utiliza de maneira magistral são os mesmos que definem os 4 naipes dos Arcanos Menores: o Fogo (Bastão, a inspiração), a Água (Taça, a carga emocional), o Ar (Espada, poder da mente) e a Terra (Moeda, a matéria). Ele é o grande criador, a pessoa que faz acontecer, o que transforma chumbo em ouro, o grande alquimista. Originalidade, imaginação aguçadíssima, poder e criatividade, auto-determinação, conhecimento e habilidade são termos que muito bem podem definir suas melhores qualidades, além de ser um comunicador nato, muitas vezes um grande orador. Também, pudera, com Mercúrio como seu “padrinho” espiritual! Não nos esqueçamos que, de acordo com a mitologia clássica Mercúrio (ou Hermes) tendo roubado o rebanho de ovelhas de seu irmão Apolo, em vez de devolve-lo, negocia a lira (instrumento musical de cordas), invenção do próprio Apolo, em troca das ovelhas. Numa segunda menção mitológica Mercúrio troca sua flauta com Apolo sob a condição de ter o direito de ser o deus da adivinhação. Apolo concede-lhe o pedido, desde que nunca usasse palavras em suas predições. Talvez por isso muitos tarólogos o consideram o “dono” do baralho, o senhor das cartas, e a ele pedem permissão para usá-las como instrumentos de seus oráculos.

     A carta do Mago é uma carta de poder no sentido que ela significa estarmos nos sentindo fortes e no controle das nossas vidas. Isso quer dizer que estamos aptos a conduzir nossas vidas de forma bastante positiva pois o que é a verdadeira “mágica” do que a capacidade de transformarmos velhas situações e criarmos outras novas? O Mágico significa, basicamente, criatividade. Os artistas, de maneira geral, se identificam com esse “bateleur”, e muitos deles investigaram a Cabala, o Hermetismo e outras disciplinas que envolvessem magia para, finalmente, compreenderem que a arte e a mágica baseiam-se numa experiência comum que é o fluxo de uma energia espiritual que lhes percorre o corpo. Muitos escritores, músicos, pintores dizem, com frequência, que não são exatamente eles que criam suas obras de arte, mas que uma força maior age através deles, utilizando-se de suas habilidades, disposição e entrega para trazerem ao plano real o trabalho que desenvolvem.

     Mas não vamos pensar que apenas os artistas são privilegiados pelas manipulações do Mago. Todos nós podemos criar novos projetos, ou modificar outros para melhor. Todos temos a capacidade de imaginar e a habilidade de resolvermos de maneiras novas e mais criativas velhos problemas. O Arcano I do tarot é a carta da vontade direcionada. O Mago não consegue apenas vencer a resistência que possa haver nas outras pessoas a fim de concretizar os seus intentos, mas, principalmente, vencer a sua própria. Dificilmente iremos encontrar um Mago em nosso caminho que seja derrotista, inseguro, despreparado, que use frases do tipo: “Isso eu não sei fazer…”, “Isso eu não consigo…”, “Não faço a menor idéia de como fazer…”, “Não consigo imaginar nada que pudesse…”.

     Essa é uma carta que nos fala de sabedoria, da compreensão dos seres humanos e dos eventos e situações que eles criam e vivenciam. É um poder que se fortalece na medida em que é utilizado não apenas para favorecer a quem o detém, mas no benefício dos demais. Voltando aos mitos, podemos usar como um bom exemplo disso a figura do maior mago de todos, Merlin, que tanto ajudou ao Rei Arthur e aos Cavaleiros da Távola Redonda nas suas conquistas e em suas crises pessoais, mas cujo poder desapareceu quando resolveu dedicar-se exclusivamente a ensinar seus poderes à Nimue, a mulher amada.

     Quando o Mago, Arcano I surge numa tiragem de tarot, dependendo sempre da sua localização e das demais cartas que o acompanham no diagrama escolhido e da questão proposta pelo consulente, pode significar que estamos de posse de todos os instrumentos necessários para transformar possibilidades em realidade; astúcia, clareza mental; concentração, foco, objetivo; vontade, conhecimento, sabedoria e habilidade; versatilidade, capacidade de rápida adaptação e de moldar-se a novas situações; espírito de iniciativa; eloquência, facilidade de expressar e comunicar-se; ação, atividade, transformação; confiança; novos começos.

     Evidentemente, como toda outra carta do tarot, essa também tem o lado “sombra”, os aspectos que são analisados quando, numa leitura a carta aparece numa posição negativa, não privilegiada, ou respondendo a uma situação de obstáculo. Alguns desses aspectos negativos do Mago estão contidos nas seguintes expressões: bloqueio criativo; decisões e escolhas erradas; desconcentração; pessimismo; baixa auto-estima; acomodar-se a uma situação ruim sem fazer nada para mudá-la; arrogância; mau uso de suas habilidades no intuito de dominar ou prejudicar os outros; crueldade mental; charlatanismo; mentiras e engodos; desorganização; ignorância; exibicionismo; má comunicação ou inabilidade de expressar-se.

     Em termos de saúde, o surgimento do Mago pode indicar problemas de fala; rinite, sinusite, ou desordens respiratórias; distrofias neuro-musculares, paralisia; impotência masculina; depressão; esquizofrenia. É também um alerta para cuidar-se mais dos aspectos espirituais. Mas deve-se deixar muito claro que ninguém substitui um médico ou o profissional adequado e legalmente habilitado e credenciado da área de saúde para estabelecer um diagnóstico ou providenciar qualquer tipo de tratamento.

    01-Major-Magician Em termos cabalísticos, o Mago situa-se no caminho entre Binah (a Razão organizando o Pensamento em algo concreto) com Kether (o Potencial Puro), no esquema da Árvore da Vida, o que pode ser entendido como o desenvolvimento de algo imaginado em Kether no útero de Binah. Ele representa a cristalização do primeiro sopro, do primeiro movimento de criação, a formação dos elementos, as primeiras estruturas (átomos, células, DNA, etc). É a viabilização dos processos de criativos dentro das restrições do plano físico, com a compreensão de que através das nossas atitudes emocionais podemos impor nossa vontade sobre a natureza da criação. Para que o poder do Mago se manifeste é necessário que estejamos abertos, numa atitude de receptividade, vencendo todas as resistências interiores. As forças criativas sofrem com medos reprimidos, temores e sofrimentos emocionais, podendo mesmo serem bloqueadas no seu fluxo. Isso pode acabar se transformando nos problemas chamados psicossomáticos, gerando depressão, angústia, ansiedade. O surgimento do Mago numa leitura de taro antecipa um período de poder, de força, o qual deve fluir livremente para poder ser experimentado.

     No tarot de Marseille, o Mago está numa posição com um dos braços apontando para cima e o outro para baixo, simultaneamente, representando o axioma de Mercúrio “Assim como é acima, é  embaixo”. Isto pode ser interpretado que o caminho do Paraíso (ou o nome que você preferir) deve começar na Terra, ou seja, que o nosso propósito é o de completar o trabalho do Criador (ou qualquer outro nome que você prefira usar para definir o Início, a Divindade, Deus, etc) .

     Com o Mago, tudo é possível, mas não se tem garantias. Assim sendo, no amor é completamente imprevisível, sendo muitas vezes imaturo, inconsequente, não assumindo nada ou ninguém e experimentando de tudo e de todos um pouco, conseguindo, como sempre, namorar ou “ficar” com mais de uma pessoa ao mesmo tempo, mas nunca se comprometendo com ninguém, pois não pode sentir-se preso ou tolhido.

     Aproveite o final de semana para estabelecer planos e metas muito bem traçados, aproveitando que hoje o Sol está entrando em Áries, marcando o equinócio do Outono. Áries é guerreiro, determinado, combativo, luta por seus ideais, enfrenta grandes adversidades em busca de um lugar ao sol. Essa energia, bem canalizada, é uma fonte de vitalidade tão necessária à criação e elaboração de novas estratégias e metas. Comunique claramente suas intenções, faça-se entender e estenda o seu conhecimento no sentido de ajudar aos demais. O Mago significa ação. Já percebeu que mágicos, quando estão trabalhando, não param sequer um segundo? Estão ativos o tempo todo, distraindo-nos com seus movimentos coreografados, com seus gestos largos, com a exuberância de seus trajes, mas tudo com a finalidade de que não percebamos toda a atividade, todo o verdadeiro trabalho de execução que existe por trás desse ritual. Portanto, é hora de arregaçar as mangas! Ao trabalho! Nós estamos no comando e as coisas só acontecerão se colocarmos as nossas energias, o nosso potencial para trabalhar. Somos os donos das nossas próprias varinhas de condão, os pilotos da nossa própria nave espacial.

     Tenham um ótimo final de semana e se tiverem tempo e quiserem entreter-se vendo um autêntico Mago em ação, revejam o filme “Guerras na Estrela” e prestem atenção no personagem de Luke Skywalker usando de seu poder (“Que a Força esteja sempre com você!”) para atingir os seus humanitários objetivos.

Imagem: TAROT NAMUR, por Prof. Namur Gopalla e Marta Leyrós (Academia de Cultura Arcanum)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s